Esclerodermia


Definição

Esclerodermia é uma doença crônica, auto-imune que causa a esclerose (fibrose, endurecimento) da pele, podendo atingir órgãos internos - Esclerose Sistêmica.

A esclerodermia localizada não atinge órgãos internos e é limitada a pele e subcutâneo (gordura abaixo da pele). Pode atingir qualquer parte da extensão da pele (membros, tronco, face), levando a atrofia importante e alteração estética.

A Esclerose sistêmica tem acometimento de órgãos internos, pode causar problema de circulação sanguínea, sendo portanto, mais grave que a forma localizada, gerando maior risco para o paciente.

Sintomas

Espessamento da pele

Fenômeno de Raynaud (mudança de coloroção de extremidades - palidez, arroxeamento e vermelhidão - os estímulos como o frio)

Dor articular com ou sem inchaço

Calcificações cutâneas

Feridas em extremidades (dolorosas e de difícil cicatrização)

Pode ocorrer alterações pulmonares, cardíaca, intestinal e esofágica.

Tratamento

O tratamento da Esclerodermia visa melhorar a circulação, prevenindo aparecimento de feridas, identificar acometimento de órgãos internos.

Cura da Esclerodermia

Não existe cura completa da esclerose sistemica, esclerodermia, assim como outras doenças  auto-imune. O tratamento visa o controle da doença e minimizar a incapacidade e melhorar a qualidade de vida.